Mais informações aqui.​


Mestrado em Epidemiologia 12ª edição
Sessão de apresentação e esclarecimento

Resposta a todas as questões pedagógicas e administrativas:

Como é que este mestrado poderá ser-me útil?

O que se aprende, que competências, que modelo de formação?

Cursos e conteúdos obrigatório e opcionais.

Que teses têm sido desenvolvidas?

Quais as oportunidades atuais para se desenvolver investigação clínica e epidemiológica?

É possível seguir para doutoramento?

APRESENTAÇÃO E PROGRAMA | INFORMAÇÕES GERAIS (ver separador “Mestrados-Procedimentos”)| CANDIDATURAS E INSCRIÇÕES | DISSERTAÇÕES


Seminários EPI-S| Epidemiologia e Estatística

…mais seminários aqui


Aulas Abertas| 11ª Edição do Mestrado em Epidemiologia

Resumo: Neste tempo de pandemia do SARS-CoV2 tem-se falado muito sobre modelos matemáticos em epidemiologia e as suas previsões. Nesta aula apresentarei os conceitos fundamentais destes modelos e da sua utilização. A partir do conceito fundamental do modelo SIR até as aplicações modernas e mais sofisticadas dos modelos por agentes. Estes cocneitos serão ilustrados com exemplos de diversas doenças infeciosas.

Assista ao vídeo da aula aberta aqui.

…mais aulas abertas aqui



Notícias

Testemunhos

 

 

Doutor João Martins, doutorado em Didática de Educação Física e Desporto, é aluno da 8º edição do Mestrado em Epidemiologia. Atualmente é investigador e docente na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa e na Faculdade de Educação Física e Desporto da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Encontra-se a concluir uma tese entitulada ‘Socio-demographic correlates of physical activity and sitting time patterns in adults: an analysis with the Portuguese Food, Nutrition and Physical Activity Survey‘.

 

O que procurava no Mestrado em Epidemiologia?

A epidemiologia veio desenvolver essencialmente os meus conhecimentos e competências na área das Ciências da Saúde e da Epidemiologia. E contribuiu também para desenvolver algumas competências ao nível da investigação, como por exemplo, no conhecimento dos estudos de coorte, de revisões sistemáticas e de estudos de cariz mais experimental.

 

Como é que o Mestrado em Epidemiologia o ajudou na sua atividade?

Ajudou-me a desenvolver a minha capacidade critica em relação ao método científico e a aumentar a colaboração com profissionais e investigadores de referência na área. Também ajudou-me a integrar e desenvolver projetos de investigação e sobretudo desenvolver uma visão multidisciplinar sobre uma temática de grande interesse para mim que é: como investigar e promover a atividade física ao nível da população.

 

Como descreve, na globalidade, a sua experiência no Mestrado…

“…estar neste mestrado é agradável e desafiante.”

“…valorizo a relação estabelecida com os colegas e professores.

“…o trabalho continuo, autónomo e orientado pelos professores foram fundamentais para o meu sucesso deste mestrado.”